sexta-feira, 3 de julho de 2009

Aê Brasil, o diploma caiu!



E o bom filho à casa torna! Eu jurando que esse semestre seria mais tranquilo... ledo engano. Duas faculdades, projetos paralelos e preguiça juntos acabaram bagunçando minha agenda "blogal". Mas aos poucos tou voltando. Amém, Painho-do-Céu!

Enquanto estive fora comprei um novo tablet. É da marca C3 Tech, nunca tinha ouvido falar. A compra dele foi praticamente um ato de fé. Felizmente acertei na escolha! A tira aí acima foi feita inteiramente pela tablet através do Gimp, dos traços até a pintura. Ainda é um pouco complicado desenhar de um lado e olhar pro outro, mas com o tempo eu pego jeito.

A tira aí em cima foi feita na crista da onda do drama dos jornalistas. O Supremo Tribunal Federal resolveu tornar não-obrigatório o diploma de jornalista no exercício da profissão. Se vocês já achavam a concorrência pesada, imagina agora que O BRASIL TODO pode ser jornalista... Mas não há o que temer, creio eu.

Vejam bem: sou estudante do curso de Publicidade e Propaganda. Não sei se vocês sabem, mas desde que a primeira roda pegou fogo o diploma de Publicidade e Propaganda não é necessário pra qualquer doidinho se tornar publicitário (basta trabalhar por um ano na área que você vira um na carteira de trabalho). Eu tenho que disputar vaga até com gente que faz cursinhos de "Corel-e-Photoshop" e um mês depois já saem se achando "designers" (ou pior, "publicitários"). Há alguns anos atrás, dependendo da agência, não era preciso sequer ter o ensino médio completo pra ser contratado. Agora é que a situação está mudando.

O diploma de Jornalismo pode até ter "caído", mas os bons jornalistas vão continuar em pé. Assim como na publicidade, os jornalistas vão ter que provar que realmente são bons no que fazem, ou vão perder a vaga pra um graduado de outro curso que tá desempregado e vai tentar virar jornalista. Quatro (ou até mais) anos de dedicação com certeza serão levados em conta na hora da seleção.

E, convenhamos, nada melhor do que a concorrência pra despertar quem tava acomodado... Né?

Até as vistas!

P.s.1: Comprei um netbook. É bem melhor do que eu esperava! Recomendo!
P.s.2: O semestre letivo acabou, mas férias que é bom, nada. Dá nisso ser engajado.
P.s.3: Continua caro.

8 comentários:

Welton Nogueira disse...

Tens toda a razão, Salvador. Não entendo o pânico dos estudantes de jornalismo. Vai continuar td do mesmo jeito. O povo vai continuar entrando via faculdade ou Sindicato dos radialistas.

Fabianny disse...

Bom é o estilo "não-tenho-barbeador-em-casa" do estudante de jornalismo. xD

Fabianny disse...

Bom é o estilo "não-tenho-barbeador-em-casa" do estudante de jornalismo. xD

Fabianny disse...

Bom é o estilo "não-tenho-barbeador-em-casa" do estudante de jornalismo. xD

Davi disse...

kkkkkk

muito bom ....

essa é a nossa vida meu amigo !!!!!!

Larys disse...

Pois é, rapaz! Não há por que arrancar os cabelos. Tb acho q pra quem é bom sempre vai ter vaga. Né qualquer doidim mesmo q vai chegar lá e se meter a besta, ainda mais por que com certeza nem o português direito esse povo domina. A gnt (publicitários)viveu a vida toda sem precisar ser diplomado e ninguém morreu. Pro jornalismo vai ser o mesmo.

Parabéns pela tira e pelos dotes com o tablet, eu ja tentei e é de fato dificílimo.

diana medina disse...

Diz Aí SAlvador, Bom gosto na disposição das tiras e dos textos. Quero saber como tu te desdobra em mil assim, menino???!!!!
beijabraço

Sheryda Lopes disse...

Pensei que tu fazia as tiras no papel e depois escaneava. Tu faz no PC? Deve ser mó dificil... Que programa é esse?